Boa Tarde !     Utilizadores Online:       

DISTRITOS
Algarve
Aveiro
Beja
Bragança
Braga
Castelo Branco
Coimbra
Évora
Guarda
Leiria
Lisboa
Portalegre
Porto
Santarém
Setúbal
Viana do Castelo
Vila Real
Viseu
Açores
Madeira
main
main

O ALGARVE MERECE MUITO MAIS

Data adicionada : June 28, 2016 03:00:13 PM
Autor:
Categoria:
 

27 junho 2016
Há uma pergunta óbvia que se impõe: será o Algarve uma região estrutural para o nosso país?

Para nós, a resposta positiva não oferece qualquer dúvida, mas, a ver por aquilo que tem vindo a ser adiado, não será bem assim para os políticos com poder para decidir.

O Algarve, pelas suas riquezas e características naturais, pela qualidade das suas gentes, pelo manancial de cultura e de história, pela sua localização geográfica, no cruzamento das rotas do futuro, é uma das regiões mais importantes para o desenvolvimento de Portugal e, quiçà, da Europa. Infelizmente, os responsáveis políticos esgotam-se nas tricas dos interesses partidários e esquecem os reais interesses do país.

Qualquer país ou região se perde no tempo se não dispuser de boas vias de acesso. Ora, o Algarve não tem uma boa via de acesso. A Via do Infante, a mais razoável,mau grado o péssimo traçado e um piso cheio de lombas, covas e fendas, foi bloqueada pelas portagens. A estrada 125 é arcaica e um pesadelo. Quem tem de a percorrer diariamente sabe o inferno que vive. Entrar ali é andar ao ritmo das carroças dos ciganos, como nos tempos de antanho, quando os automóveis e os camiões de mercadorias nem sequer existiam. É também seguir ao ritmo turístico dos ciclistas a quem uma recente lei tonta deu poder para atrasar quem precisa de trabalhar. É ainda ter de parar e arrancar de acordo com uma sementeira interminável de sinais luminosos absolutamente desnecessários, só para afirmação de uma mentalidade retrógrada, do tempo da outra senhora, que consiste em tratar os adultos como crianças mal comportadas. Os adultos são pessoas responsáveis e, agora, com a carta por pontos, serão levados a reflectir seriamente antes de prevaricarem. Quando se tratam os maiores como se fossem crianças, nunca mais se cresce e, mais importante, fica-se com vontade de transgredir.

Enfim, para dizer o mínimo, as carroças, as bicicletas e a floresta de sinais luminosos inúteis, bem como a degradação acentuada do piso, tornam impossível considerar a 125 como uma via de acesso ao Algarve. Não há país nem região que tenham hipóteses de crescimento, quando os bloqueiam desta forma.

 
main
Avaliações
main
comentários
main