Boa Tarde !     Utilizadores Online:       

DISTRITOS
Algarve
Aveiro
Beja
Bragança
Braga
Castelo Branco
Coimbra
Évora
Guarda
Leiria
Lisboa
Portalegre
Porto
Santarém
Setúbal
Viana do Castelo
Vila Real
Viseu
Açores
Madeira
main
main

A invasão no Alojamento Turístico, prevista para a próxima época

Data adicionada : December 17, 2015 03:00:04 PM
Autor:
Categoria:
 

17 dezembro 2015


Para infelicidade de outros destinos turísticos concorrenciais, os dramáticos acontecimentos relacionados com o terrorismo, provocarão, no nosso pais, um aumento explosivo na procura de alojamento turístico na próxima época.

Esperemos que até lá, tudo continue tranquilo e sereno… por este pedaço de terra e mar gentilmente favorecido pela natureza.

Como mero exemplo e infelizmente para os seus habitantes, o Egipto representa actualmente, a demonstração deprimente desta realidade, exibindo praias e hotéis dramaticamente desertos.

As grandes cidades europeias e americanas estarão, inevitavelmente, sob alerta ou ameaça, ainda que tal, represente apenas o estado de prevenção inevitável.

Calculemos então, que prejuízos, ansiedade e apreensão, provoca a simples informação sobre o estado de alerta e tensão numa cidade ou zona turística.

Brutais, sem sobra de dúvida, foram os danos provocados em Bruxelas, Londres ou Paris logo após o atentado de 13 de Novembro.

Nem sequer é mensurável!

Alguns episódios dramáticos semelhantes, colocarão, sem dúvida, de rastos todas as possíveis teorias de "deficit" de qualquer Estado. Basta que se repitam com alguma frequência, ainda que resultem de alarmes falsos…basta para que o turismo recue.

Transportes bloqueados, escolas, serviços públicos e privados encerrados, despesas inesperadas com a mobilização de forças de segurança accionadas em massa, reflectem o evidente "congelamento" da economia de qualquer país.

Que entidade se terá aventurado a quantificar - honestamente - tais prejuízos?

Nenhum ser humano se satisfaz com esta terrível situação, mas é uma realidade que tem de ser encarada e ponderada.

Quanto à - sonhada - solução para enfrentar estes fenómenos assustadores… aguardemos serenamente e meditemos, porque a questão fulcral não se reconduz a controvérsias religiosas ou a disputas territoriais.

Com as desgraças que ocorrem nalguns pontos turísticos com os quais competimos, devemos ponderar e preparar convenientemente, todas as infra-estruturas de acolhimento, de recepção e de orientação, que proporcionem qualidade e bem estar aos nossos visitantes.

Não nos podemos esquecer que o turismo representa a "Indústria limpa" que alavanca e potencia a nossa economia.

O alojamento turístico estará na sua totalidade comprometido com a contratação concretizada no ano anterior, como não poderia deixar de ser… e assim, resta-nos acolher a esperada invasão, transportada pelos voos low cost, com a capacidade de resposta a proporcionar pelo alojamento local e particular não comprometido contratualmente. Esses sim, estarão , com toda a certeza, sob a pressão tremenda que surgirá.

Estaremos preparados...

Aguardemos que assim seja, muito embora a experiência nos demonstre que, na prática usual, manifestamos dificuldades em concretizar a prevenção estratégica indispensável nestas situações.

Provavelmente… esta "invasão" - logicamente aguardada - será ponderadamente recebida...

Esperemos que sim!



 
main
Avaliações
main
comentários
main