Boa Tarde !     Utilizadores Online:       

DISTRITOS
Algarve
Aveiro
Beja
Bragança
Braga
Castelo Branco
Coimbra
Évora
Guarda
Leiria
Lisboa
Portalegre
Porto
Santarém
Setúbal
Viana do Castelo
Vila Real
Viseu
Açores
Madeira
main
main

Empreendedorismo e Plano de Negócios: transformar oportunidades em criação de valor

Data adicionada : May 20, 2015 06:00:04 PM
Autor: Dinis Caetano
Categoria:
 
Dinis Caetano
20 maio 2015
Como transformar oportunidades em negócios é o principal desafio com que se defronta o indivíduo empreendedor quer na fase start-up, em que cria uma empresa quer num processo empresarial mais avançado em que pretende expandir ou reestruturar uma empresa existente.

O Plano de Negócios ocupa um papel central na criação e desenvolvimento de qualquer empresa e é para o empresário o que o guião é para o entrevistador ou o itinerário é para o viajante. No desenvolvimento de um projeto empresarial é necessário demonstrar o potencial do mesmo e a atratividade da ideia subjacente, sublinhando os aspetos que trazem mais-valias, criação de valor para os stakeholders.

As decisões de investimento têm que ser planeadas, analisadas, executadas ou substituídas por alternativas com melhor custo de oportunidade. Quando há plano de negócios a "probabilidade de sucesso aumenta"; quando este não existe aumenta o risco e a probabilidade de insucesso. Muitos empreendedores têm dificuldade na elaboração do Plano de Negócios, sobretudo em percecionar a importância de que se reveste esse documento escrito para a fundamentação dos seus projetos e ideias.

Mas o que é um Plano de Negócios? Há muitas definições suscitadas no meio académico ou em empresas multinacionais de consultoria. Segundo Barringer e Ireland (2006), o Plano de Negócios é um diagrama sobre a forma como a empresa compete no mercado, utiliza os recursos disponíveis, estrutura as suas relações, interage com os seus clientes e cria valor, de modo a sobreviver. Para novos negócios, Hisrich e Peters (2002) definem Plano de Negócios como o documento realizado pelo empreendedor que engloba todos os elementos relevantes (externos e internos) para montar um negócio de raiz.

A quem se destina um Plano de Negócios? Dado tratar-se de um documento confidencial deve ser distribuído apenas a quem tenha necessidade de consultá-lo, nomeadamente a equipa de gestão, potenciais financiadores e investidores (bancos, empresas de capital de risco, business angels, etc.), parceiros, sócios.

Para elaborar um bom Plano de Negócios - um documento imprescindível para desenvolver ideias com respeito à forma como o negócio deve ser conduzido e se obterem meios de financiamento - o empreendedor deve adotar um "modelo integrado" em que o processo de investimento incorpore a gestão estratégica, contemple as diversas áreas instrumentais: marketing, finanças, organização, produção, tecnologia, etc. e tenha a capacidade de as interligar de forma sistemática (Duarte e Esperança, 2012).

Em resumo, vale a pena preparar com todo o cuidado o Plano de Negócios. É um documento crítico para estimular o interesse de potenciais investidores e uma ferramenta que pode fazer a diferença na captação de recursos externos e legitimação para a empresa.

* Economista

 
main
Avaliações
main
comentários
main