Bom dia !     Utilizadores Online:       

DISTRITOS
Algarve
Aveiro
Beja
Bragança
Braga
Castelo Branco
Coimbra
Évora
Guarda
Leiria
Lisboa
Portalegre
Porto
Santarém
Setúbal
Viana do Castelo
Vila Real
Viseu
Açores
Madeira
main
main

ACREDITA…

Data adicionada : April 21, 2015 03:00:03 PM
Autor:
Categoria:
 

21 abril 2015




Dizes que não acreditas em sinais enviados do céu, e no entanto, ris ao pensar.

Dizes que é difícil, colocar confiança no amor e na amizade, e, no entanto, gozas e ridicularizas quem o faz.

Sei que nunca viste o arco-íris, o sol ou a chuva, como eles são na realidade.

Sei também que nunca apreciaste uma mudança de clima como uma bênção que te é entregue, mas no entretanto dizes sempre: "Amanhã é o dia. Amanhã é a hora". E esse dia e essa hora ficam sempre, para depois.

Mas tudo bem. Se é assim que queres estar ou viver…

Quem sou eu para te contrariar?

No meio de tantas dúvidas e incertezas que coabitam na escuridão da tua mente…apenas peço que acredites em mim.

Acredita em mim, do mesmo modo que eu sei que tu olhas, falas, respiras, sentes e vives.

Acredita em mim! Vê nos meus gestos a verdade de quem fala, e a crença de quem acredita e tem fé. Eu nunca te mentirei.

E se tu apenas acreditas nas coisas que os teus olhos veem… então deixa os meus olhos guiarem os teus passos nos momentos de cegueira.

Talvez seja esse o motivo principal, para que os segundos e minutos dos dias da tua vida passem a rastejar, em vez de caminharem lado a lado contigo.

Acredita que eu já sei a resposta…

Mas gostava que pensasses em silêncio, o que pensas fazer quando o teu barco por situações diversas e adversas ao teu querer, uma e outra vez consecutivas, encalha e afunda sistematicamente.

Será que nesses momentos constantes e repetitivos da tua vida… quando não consegues segurar no leme, e as tuas forças se varrem do corpo, como se nada mais te segurasse a esta vida, consegues gritar por ajuda? Consegues ver que eu existo? Que os meus braços apesar de não os veres, são fortes o suficiente para te amparar, e são largos o suficiente para te abraçar?

E que a minha voz, embora sem som aos teus ouvidos, é mais potente que qualquer instrumento musical, e entra de forma ordenada e certeira na tua mente, guiando-te e orientando-te para encontrares o rumo da tua essência? Da tua vida? Do teu propósito como ser?

E agora e por este momento vou terminar…

Se ao pé de ti, uma gaivota se encontrar… pára, para a ouvir. Senta-te pára a escutar.

Quando na escuridão da noite, ou no clarão do dia… buscares algo e não houver nada…

Acredita em mim.

Crê em mim.

Respira em mim.

Porque eu posso ser nesse momento a gaivota, a escuridão, ou o clarão do dia.

 
main
Avaliações
main
comentários
main